27/01/2011

Censo da educação básica

Correio Braziliense, 26/01/2011 - Brasília DF
Censo da educação básica: 
escola deve informar situação 
do aluno a partir de fevereiro
Ascom MEC
A partir de 1º de fevereiro, as escolas de educação básica de todo o país devem lançar, no sistema Educacenso, as informações sobre o movimento e o rendimento de cada um de seus alunos no final do ano letivo de 2010. O sistema estará aberto até 11 de março. A escola deverá informar se o aluno foi aprovado ou não em 2010, se foi transferido ou se abandonou os estudos.


Anualmente, o Censo Escolar da Educação Básica faz a coleta dados — a referência é a última quarta-feira de maio. No início do ano posterior, as escolas informam o movimento e o rendimento dos alunos.

Este ano, os dados serão divulgados na página eletrônica do Instituto Nacional de Estudos e 



Pesquisas Educacionais (Inep), em 14 de março. Até o dia até 31 do mesmo mês, o sistema será reaberto para que as escolas procedam às necessárias retificações. A divulgação final está prevista para 12 de abril. O lançamento dos dados pelas escolas deve ser feito no módulo Situação do Aluno, na página eletrônica do Educacenso.
 


































26/01/2011

Paulo Speller, presidente do CNE, defende Enem regionalizado - Educação - Extra Online

Créditos: Jornal ExtraOnline, escrito por Demétrio Weber. Link original:
Paulo Speller, presidente do CNE, defende Enem regionalizado - Educação - Extra Online

Paulo Speller, presidente do CNE, defende Enem regionalizado

Demétrio Weber
Tamanho do textoA A A

BRASÍLIA - O presidente da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE), Paulo Speller, vai propor nesta quarta-feira mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) à nova presidente do Inep, Malvina Tuttman. Ele vai sugerir que o Enem seja regionalizado, isto é, que o teste deixe de ser aplicado simultaneamente em todo o país.

Para Speller, as universidades federais também poderiam assumir tarefas, sob supervisão do MEC, na organização do exame. (Leia também: Estudantes recorrem à Defensoria Pública da União contra UFMG)

Minha sugestão é de descentralização do Enem, regionalização e parceria com universidades federais

- O Brasil é muito grande. É preciso que haja descentralização do processo. As universidades federais podem contribuir muito. Minha sugestão é de descentralização do Enem, regionalização e parceria com universidades federais.

Banco de questões do Enem precisaria ser ampliado

Malvina visitará o CNE hoje. Desde esta terça-feira, os conselheiros estão reunidos. Além de presidente a Câmara de Educação Superior, Speller é reitor da última universidade federal criada no governo Lula, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em Redenção, no Ceará. Segundo ele, seu ponto de vista é compartilhado por outros conselheiros.

- A presidente do Inep vem aqui amanhã (hoje) e vamos dizer isso ela - afirmou.

Speller defende a ampliação do banco de questões do Enem, passo indispensável para a aplicação de diversas provas por ano. Isso porque o Enem é elaborado com base na Teoria de Resposta ao Item, que exige que as perguntas das provas sejam pré-testadas, de modo a garantir o mesmo grau de dificuldade em testes distintos. Sem a ampliação, não há como realizar mais edições do exame.

Speller lembra que a Universidade Federal de Mato Grosso oferece cursos para formação de professores brasileiros no Japão. Nesses cursos, o vestibular é feito eletronicamente. Para Speller, esse deve ser o caminho do Enem.

- Temos de chegar num ponto de fazer por via eletrônica. Estou falando de um cenário para o futuro.

Na reunião do CNE, o novo secretário de Educação Superior, Luiz Cláudio Costa, destacou a importância do Enem e do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para democratizar o acesso ao ensino superior:

- Antes tínhamos uma tragédia invisível: a pré-evasão. Estudantes sonhavam (em ingressar na universidade) e sequer podiam fazê-lo. O Enem acabou com essa pré-evasão.

Costa disse que a presidente Dilma Rousseff seguirá Lula e fará reuniões com os reitores das federais.

- A presidenta Dilma tem um compromisso total com a educação e o ensino superior. Vamos estar agendando em breve, com certeza no primeiro semestre.

14/01/2011

O Contador de Histórias



Febem, Metodologia de ensino, Avaliação Psicológica (ou quase isso...).

Sobre Educação Superior no Brasil

09/01/2011

Teoria de Resposta ao Item

Matéria do Jornal Nacional sobre os resultados brasileiros no PISA

Artigo de Fernando Veloso disponível no Blog do Espalha Brasa

Excelente texto de Fernando Veloso sobre currículo educacional, gestão educativa e desempenho dos estudantes. Aborda experiências estaduais de planejamento e implantação curricular a sua relação com o desempenho dos estudantes.

Blog do Espalha Brasa: ZEZO RECOMENDA: LEITURA OBRIGATÓRIA: "Fernando Veloso tem 43 anos é economista e professor do Ibmec/RJ - FOLHA DE SÃO PAULO - 08/01/11 "
Ocorreu um erro neste gadget